quinta-feira, 18 de fevereiro de 2010

trialética


um terço
do que fazemos
é uma dança

outro terço
é sólido
como pedra

do outro
apenas podemos
sondar o mistério

um terço
do que podemos
é vontade

outro terço,
contentes,
deixamos pra lá

o último
infelizmente
é miragem

um terço
do que queremos
é desejo

outro terço
surpreso e careta
é sossego

o terceiro
por fim
evaporou-se depressa

3 comentários:

virginia disse...

Adorei!

Lia disse...

Amei, pai! Como sempre, IMPECÁVEL! Te amo muuito! :D

Maria Flávia Figueiredo disse...

Que barato, Ari! Só vc mesmo pra me fazer entrar nessa de blog. Estou degustando cada uma de suas poesias vagarosamente. Beijo, meu amigo.

 
Creative Commons License
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons.